Copiaram meu post, e agora?

Loma Sernaiotto

skincare
follow me

Curiosa. Filha de Iemanjá. Publicitária, tatuadora cosmética. Blogueira há 15+ anos. E muito feliz em ter você aqui.

Receitas
Blogosfera
Wellness
Viagens
leia também:

loma sernaiotto


Sernaiotto-copiaram-meu-post.jpeg

Esse post não estava no meu calendário editorial, amigos – eu não o tinha planejado, agendado e nem nada do tipo. Ele está aparecendo aqui, nesse lindo dia ensolarado, pois eu achei necessário compartilhar com vocês: essa é a terceira denúncia de conteúdo duplicado na íntegra que abro em menos de 1 mês.Tem gente que não se importa com cópias, tudo bem, cada um tem os seus limites. Estive conversando sobre isso ontem com a Jess, já que nós duas não encrencamos tanto com copycats – aquelas pessoas que copiam sua ID visual, seus projetos criativos e suas ideias. Mas eu me importo – e muito – com gente que copia meu post na íntegra e vou explicar o motivo aqui em baixo.

O Google, suas buscas e tudo o mais

Eu juro que não sou cri cri, dessas que fica rodando a baiana criticando quem copia, pelo trabalho de ter criado um conteúdo original e etc. Sou sossegada quanto a isso, aprendi na minha faculdade que nada se cria, tudo se copia. Já leu o livro Steal like an Artist? Eu super acredito que tudo já existe no mundo – a gente só dá novas facetas as coisas e as intitulamos como nossas.

Mas o Google, meu amigo, ele não está para brincadeira: ele pune todo e qualquer conteúdo duplicado na web o excluindo da busca. Esse post simplesmente não aparece por lá. Ele não existe para o Google – ou aparece naquela área de entradas omitidas. Minha maior fonte de novos acessos aqui no blog é o Google, então, eu não curto muito correr esse risco.

Ah, mas e quanto ao conteúdo duplicado dentro do blog, nas páginas indexadas de categorias e essas coisas? Calma, que tatu do bem. Recomendo a leitura desse artigo, que explica direitinho como o Google reage à todo tipo de conteúdo duplicado.

Como identificar os copycats?

Bom, eu sempre caio neles pois uso pingback no meu blog (saiba mais) – sabe quando alguém linka para um post seu e esse link aparece nos seus comentários para aprovar? Todas as cópias que eu peguei foram por ali – pois as pessoas são bem preguiçosas e não removem os meus links internos (e todos os meus posts possuem links para outros posts, caro Watson).

Mas existe uma ferramenta que pode ajudar, amigos: desperte o Sherlock que há em você e procure por conteúdo duplicado usando o Copyscape. Você conhece mais alguma para indicar?

O que fazer, meu deus?

Vou explicar aqui como eu reajo diante dessas situações – vale ressaltar que nem sempre a pessoa tem intenção de prejudicar. Ela acha que copiar e colar um conteúdo na íntegra (com um crédito no rodapé) é uma forma de divulgar aquilo que você criou. Como acontece muito com textos: as pessoas copiam e colam crônicas completas como se não houvesse amanhã. :/

Não adianta apontar o dedo e ameaçar processo, todo mundo é inocente até que se prove o contrário. Ou talvez não. Mas vale ter cautela: a generosidade atrai melhores resultados do que a grosseria. 🙂

1) Comentário educado e didático

Vou no post que está duplicado, preencho meu nome, meu e-mail e meu blog – pois a pessoa deve saber quem eu sou – e explico sobre a punição do Google. Sugiro que a pessoa pesquise sobre o assunto, para confirmar que não estou inventando nada. Aviso que essa punição nas buscas prejudica tanto o meu blog quanto o dela – afinal, nós duas seremos penalizadas.

Como eu entendo que nem sempre a pessoa tem ciência do que está fazendo, agradeço pela intenção de compartilhar o meu post e peço que remova o post, por gentileza, para evitar denúncias de plágio.

2) Denuncio no Google como plágio

Visito a ferramenta para Google Webmasters e faço a minha denúncia. Nela, eu preencho meus dados (nome, sobrenome, email, país) e afirmo que sou detentora do direito que estou denunciando. Você também pode denunciar nessa ferramenta os plágio que você encontra de terceiros, aka ozamigo tudo.

Em seguida, eu descrevo o trabalho protegido sempre dessa forma: “Um artigo de minha autoria, publicado no sernaiotto.com na data de (data aqui) foi copiado na íntegra pelo blog (nome do blog) na data de (data aqui).” – você pode descrever da forma que achar melhor. Então preencho o meu link com o artigo original e depois preencho o link do conteúdo duplicado.

Mais abaixo, marco as 3 caixinhas de seleção das declarações juramentadas, onde me comprometo a dar informações corretas e afirmo que o conteúdo denunciado pertence a mim. Coloco data, assino e envio.Depois disso, acompanho todas as denúncias no painel. Infelizmente, o Google demora para analisar – mas hoje, quando fui clicar em uma das denúncias feitas, o post já havia sido removido devido ao comentário que deixei. Obrigada, você que removeu! <3

Um update importante:

Recebi um email do Google afirmando que, ao remover o link que eu denunciei por plágio das buscas, ele não é excluído da internet e permanece disponível – sendo assim, as pessoas ainda conseguem acessá-lo de outras formas. O Google questionou se antes de denunciar eu solicitei a remoção do material copiado nesse link. Então, fica a dica: denuncie nos 2 sites!

Como divulgo um post que gostei muitão?

Você pode fazer isso de inúmeras formas! Eu costumo divulgar com uma link party: sugiro os meus links favoritos do mês, com uma breve introdução sobre o que eu achei de cada um deles. Se você curtiu muito um texto, pode publicar um novo post – de sua autoria – falando sobre o que achou desse texto, complementando com sua opinião e linkando para o post original.

Linkar para um outro blog não te faz perder a visita, ok? Faz com que seu leitor conheça novos blogs e também faz com que o blogueiro citado visite seu artigo – e com isso você pode acabar sendo divulgado por ele ou até mesmo fazendo um novo amigo!

Tem lugar pra todo mundo na blogosfera, galera – quanto mais a gente se ajuda, mais a gente cresce.

Importantíssimo, favor ler:

Amiga, antes de copiar esse artigo aqui na íntegra, aconselho que dê uma lidinha. O conteúdo pode te interessar! Beijos no seu coração <3

janeiro 7, 2015

comente aqui!

  1. Isso nunca aconteceu comigo. Não que eu saiba haha Mas gostei das dicas sobre como agir. Loma é nossa embaixadora! 🙂 Sugerir links e compartilhar com boas intenções, sempre.

  2. Carina Santos disse:

    Loma! Acompanhei pelo twitter o teu desespero com essa história e adorei que tu fez um post explicando tudo isso!Meus blogs ainda são pouco conhecidos, mas o medo de roubarem o conteúdo legal que é produzido sempre existe. Ah, se houver um próximo plágio, tu já pode mandar ~beijos de luz~ agora, né? Hashuashu :DBeijos!

  3. Obrigada por compartilhar, Loma. Realmente é difícil saber o que fazer em situações como essa.Mas o que gostei mesmo foi do recadinho do final haha

  4. Luana Reis disse:

    É verdade, isso é muito chato mesmo. Outro dia eu estava visitando uns blogs e encontrei uma foto que eu tinha editado no post de outra guria (detalhe, o post tinha até o mesmo título), nem olhei o resto de tanta raiva que eu fiquei. É muito ruim mesmo. Tem gente que não se toca, argtSou da época do NO COPY CATS, e parete que até hoje algumas pessoas não melhoraram mesmo né? Triste;Beijos, linda <3

  5. Marina disse:

    Loma, esse assunto é realmente muito importante. Eu comecei a blogar tipo essa semana, e morro de medo de copiar alguém sem querer sabe? E também de ser copiada. Acho que é até mais fácil copiar blogs que nao sao conhecidos, do que os que sao, pq a pessoa é facilmente descoberta. De qualquer forma seu post foi bem “educacional” mesmo. Acho que falta bom senso e verniz nas pessoas de um modo geral para aprender a diferença de admirar um trabalho e querer que todos saibam dele, do que copiar na integra e passar como se fosse seu.

  6. Mar disse:

    Sabe… ? Adorei ! Estive conversando com uma amiga durante esses dias sobre plágio! E na área onde meu blog está, não é “área” o nome mas não pensei em outro, isso é muito comum. Sabe pq ?Pq as editoras fazem parceria com blogs literários e cobram as resenhas. O blogueiro acaba se sentindo pressionado e plagia. Eu diria para estes blogueiros “NÃO PEÇA O LIVRO SE NÃO VAI LER! VAI SE QUEIMAR MAIS PLAGIANDO DO QUE DEIXANDO UMA RESENHA DE LADO E NÃO MANTENDO A PARCERIA”.Afinal, a editora vaaaai entender que você está muito enrolado. E o que ela mais quer é engajamento dos seus fans em qualidade e não em quantidade.Não sei se consegui me expressar…De qualquer forma… Publiquei seu link na minha fanpage pros meus amigos blogueiros lerem ! :DNão acho que quem plagia vá ler, mas é bom quem quer se defender do ato entender um pouco mais sobre o assunto!Bjoooos. Marwww.LaGarota.com.br

  7. Olá, Loma!Achei o post excelente!Tenho uma dúvida. Dias atrás publiquei no meu Insta que estava fazendo o meu dever de casa e tirei uma foto do workbook (lindo e útil) que vc disponibilizou pra baixar. Isso é incorreto?Bjs,Mariana Honorato

  8. Lígia Coelho disse:

    Lominha como sempre trazendo utilidade pública no seu blog.Adorei esse post, mesmo. Do jeito que eu sou, eu já rodaria a baiana, xingaria muito no twitter, ia fazer todas as amigas no post brigar também, porque eu sou dessas. Bom saber que existem outras formas de fazer isso elegantemente.Obrigada pelo seu post. Beijo grande.

    • Loma disse:

      @Lígia Coelho, tenho uma amiga que joga na roda mesmo, sem medo de ser feliz HAHAHA eu prefiro tentar outros métodos primeiro, mas se nenhum funciona, ai eu envio prazamigas deixarem alguns comentários tb hahaha

  9. Duds disse:

    Que climão desnecessário que isso causa, né? :(Confesso que fui ver o post mais famoso do blog e se ele tinha sido copiado mas ainda bem que não foi, sinto muito que isso já aconteceu contigo :~Artigo de utilidade pública, Lominha, linda como sempre <3

  10. Gabi Barbará disse:

    Acho que nunca aconteceu comigo isso de ser plagiada. Pelo menos se aconteceu, eu nem fiquei sabendo. MAS já aconteceu uma vez de uma foto minha, de um shooting bem iniciozinho de carreira, ir parar num blog masculino desses que fazem um apanhado de fotos de mulheres bonitas pra servir de inspiração pro fapfap alheio. Eu tinha uns 16 anos na foto. Pedi com muita educação pro dono do blog retirar e ele foi super atencioso e retirou de prontidão. Sem estresses, sem brigas, sem complicação.Espero não precisar passar por isso! E tomara que isso não prejudique os seus acessos, Lominha!bjs de Filipinas,Gabi BarbaráBarbaridades!

  11. Ana disse:

    Ei, Loma, tu e bem diplomatica pra lidar com uma situacao dessas, hein? Te admiro pela finesse e sensatez. Mas realmente e uma situacao muito chata, frustrante. Obrigada por compartilhar sua experiencia. Tomara que nao aconteca mais, ne?

  12. Eu uso o Tynt pra ajudar a saber quem copia textos/imagens dos meus posts. E ele também meio que funciona como um primo pobre do analytics, mostra as palavras-chaves de tráfego e tudo mais. Ele dá a opção de quando a pessoa copiar meu texto, ao colar automaticamente aparece o link do post para que o leitor leia o restante, mas não funciona muito bem ainda porque a pessoa pode simplesmente apagar kkkesse post é super válido, vale as “cópias” bem feitas (na verdade, as menções e divulgações, hehe)beijo!

  13. Larissa Rehem disse:

    Isso é a pior coisa do mundo!Já tive a experiência de ter vários artigos copiados na íntegra, inclusive com as imagens que eu usei. Só que isso acontecia todos os dias e a pessoa que fazia isso recebia meus comentários pedindo encarecidamente para que removesse os artigos do ar… até que um dia eu fui atrás do blog e ele já não existia mais.Ao menos ela teve a decência de cancelar aquele canal de comunicação… mas passar por isso é um saco!Curti um bocado o artigo.Beijinhos Loma, e boa sorte!

  14. Mareska disse:

    Já vi várias blogueiras literárias tendo resenhas copiadas por aí, mas na cara dura mesmo, sabe?, da pessoa botar que a resenha é dela e tudo. Uma pena que esse tipo de coisa aconteça.Pra divulgar posts legais eu ando botando o link na página do fb do blog. Escrevo algo como “fulana do blog tal escreveu um post bom sobre isso, isso e aquilo” e jogo o link, ou dou compartilhar direto no link que a pessoa posta na página do blog dela. Mas ando querendo voltar a fazer um post por semana botando coisas legais que a gente encontra por aí!

  15. Já tive um post meu do Vida Minimalista copiado na íntegra em um blog iniciante, e pelo que deu a entender o “blogueiro” queria fazer um blog de coletâneas de posts dos outros, pois todos tinham referências a outros blogs. Depois de um tempo o blog acabou, voltou e não encontrei mais meu post lá (mas outros continuam). Difícil é saber quando tem má intenção ou quando faz isso até num sentido de homenagear – de uma forma prejudicial – nosso conteúdo.Abraços!

  16. Chell disse:

    Ótimo!! Felizmente ainda ninguém saiu me copiando na cara dura =D mas agora sei o que fazer =D

  17. Taynara disse:

    Loma, graças a Deus nunca aconteceu de alguém me plagiar, e eu uso da mesma técnica que você dos pingbacks.Não conhecia o Copyscape e vou já colocar nele os links que não tem nada meu linkado para ver se não tem nenhum plagio. Post de utilidade pública meeeeixmo, hahaha.Beijão Tay.

  18. Isso é bem chato mesmo. 🙁 E acho triste, é como roubar o trabalho do outro e querer se fazer valer nele.Adorei as dicas, Loma!! =DBeijos, Nat

  19. Jess disse:

    que maravilha. corri pra ver. Ainda bem, ninguém me copiou nisso! pelo menos né?heheficarei atenta!

  20. Amei a postagem e agradeço demais as dicas, meu blog tem projetos de passo a passo e peguei um blog que copiava todo o post no final bem pequeno colocava um “mais aqui” mas sem nenhum sentido já que a ideia já estava toda lá quem ia se preocupar em clicar e ver alguma coisa. Foi bem chato e não tinha como comentar, não sabia de algumas dicas que você deu aqui. Obrigada.

  21. Maravilhoso Lominha! Não passei por plágio e espero não passarVocê esclareceu muitas dúvidas…www.chadecalmila.com

  22. Kah Souza disse:

    Poucas vezes me deparei com posts inteiros copiados de outros blogs por ai.E quando isso aconteceu, achei super chato! Uma coisa é você citar com suas palavras sobre um post legal que viu por aí. Outra BEM diferente, é copiar todo o conteúdo e colar lá no seu, né?! Mesmo colocando o crédito no final, não foi você quem criou aquilo. Hahah Tenso. Mas não sabia sobre essa política do google a respeito disso, post muito informativo :)Beijos!

  23. Angelica disse:

    Mas que post lindo e de utilidade publica!! <3Eu, até hoje não passei ainda por isso. Ou de repente não encontrei nada, ainda. 🙁 E não sabia que poderia estar denuncinado ao Google Webmasters. Fiquei feliz de saber que tem como contornar esse tipo de situação.Obrigadaaaa pelo post! Aproveitei e compartilhei ele lá na fanpage do Byangel. :DBeijokas!

    • Loma disse:

      @Angelica, fico muito feliz que gostou e obrigada por compartilhar. Dei um update no post, além do Google Webmasters tem um outro link para denunciar, só que esse é para que o conteúdo seja removido da internet e não apenas das buscas – quem me sugeriu foi o Google, por email hahahaha ;***

  24. Karine disse:

    Isso infelizmente é mais comum do que a gente pensa. Eu fiz uma limpa nesse site que você indicou e não retornou nada, menos mal, né?Beijos,Karine

  25. Marta Freitas disse:

    Nossa Loma, nem sabia que tinha como monitorar se o nosso conteúdo foi copiado na íntegra. Esses dias, quase sem querer, utilizando o Analytics… percebi que tinha uma página linkando uma imagem de um post meu, na minha hospedagem. Quando fui ver, a pessoa utilizou as imagens que eu criei e nem deu os créditos.Fiz que nem você, elogiei o trabalho e lembrei que seria bacana se ela referenciasse a origem da imagem utilizada, já que eu investir tempo para criar.

1 2

Deixe seu comentário

vem com

a Lominha:

leia o

blog

conheça a

urglow

compartilho meu lifestyle com (cons)ciência na internet mais perto de você ;)

receba meus

emails