Receita para Mandu 만두 / Guioza 餃子

Loma Sernaiotto

skincare
follow me

Curiosa. Filha de Iemanjá. Publicitária, tatuadora cosmética. Blogueira há 15+ anos. E muito feliz em ter você aqui.

Receitas
Blogosfera
Wellness
Viagens
leia também:

loma sernaiotto

Mandu ou guioza: tudo delicioso!

Eu já tive a oportunidade de provar guioza {餃子} e adorei. O prato japonês consiste em uns pasteizinhos recheados de carne ou legumes, fritos e geralmente consumidos com shoyu. Pesquisando sobre a sopa de mandu, um prato coreano, percebi que o mandu {만두} é basicamente um guioza cozido, geralmente recheado com carne de porco, que pode ser servido em uma sopa. A semelhança acontece porque ambos são derivados do jiaozi, os mesmos pasteis só que tradicionais da culinária chinesa.

Aqui tem + receitas pra quem curte cozinhar.

Para preparar o mandu, basta seguir a receita padrão de massa – há quem diga que é possível comprar a massa pronta. No site do Mais Você há uma receita de guioza. Para entender um pouco mais sobre mandu e guioza, aqui vai uma explicação.

Tipos de Mandu

O nome Mandu tem a mesma origem dos bolinhos recheados de carne ao longo da Rota da Seda na Ásia Central, como o manta uigure (مانتا), mantı turco, mänti cazaque(мәнті), manti uzbeque, mantoo afegão, mantʿi armênio(մանթի) e mántou chinês (馒头; 饅頭).

Na Coréia, se o bolinho for frito ou grelhado chama-se gun-mandu (군만두); quando cozido no vapor é jjin-mandu (찐만두); e quando cozido em água ou sopa é mul-mandu (물만두).

Receita para Mandu:

Ingredientes para a massa:

  • 300g de farinha de trigo
  • cerca de 200ml de água fervente

Ingredientes para o recheio:

  • 300g de pernil, sem couro em cubos
  • 300g de folhas de acelga ou repolho
  • 1 maço de nirá – versão japonesa da cebolinha
  • 2 colheres (sopa) de shoyu
  • 2 colheres (sopa) de sakê ou vinho branco
  • 1 colher (sopa) de óleo de gergelim
  • 1 colher (sopa) de molho de ostras {opcional}
  • uma pitada de açúcar
  • uma pitada de sal e aji-no-moto

Modo de preparo do Mandu:

Peparando a massa:

Peneirar a farinha numa vasilha e fazer uma cova no meio, onde você vai despejar a água e misturar (com colher) até formar uma massa farofenta (a marca da farinha pode influenciar na quantidade de água). Quando a temperatura ficar suportável, amassar com as mãos para verificar a necessidade de mais água –  a massa tem que ficar maleável . Despejar na mesa e sovar até ficar macia (não fica totalmente lisa, é uma massa bem rústica). Cubra com um pano de prato bem torcido e deixe descansar por 1 hora.

Preparando o recheio:

Processar a carne de porco até ficar moída e despejar numa vasilha grande. Picar a acelga e o nirá bem fininhos e juntar à vasilha da carne de porco. Adicionar os temperos e amassar tudo muito bem. Deixar na geladeira por pelo menos 30 minutos.

Preparando o mandu: 

Dividir a massa toda em dois e abrir cada porção num cordão (uns 2 cm de espessura). Cortar fatias de 1 cm e abrir cada uma na mesa com rolo (tudo bem enfairinhado pra não grudar) – abrir cada disco em uns 5cm e depois esticar apenas as beiradas pra que fiquem bem finas, quase transparentes (o meio vai ficar mais gordinho).

Rende aproximadamente 30 discos.

Pegar um dos discos e molhar as bordas com água. Colocar cerca de 1 colher de sopa de recheio no meio e fechar. A água vai fazer com que as bordas grudem.

Se você for fritar: Aquecer bem uma frigideira em fogo alto, despejar fio de óleo e dispor os bolinhos formando um círculo em leque, com a parte que franziu para cima. Despejar 150ml de água fria sobre os mandus e tampar. Diminuir o fogo para médio e cozinhar até secar a água, cerca de 15 minutos. Tirar a tampa, jogar mais um fio de óleo e fritar até dourar bem a parte de baixo. Cubra com um prato maior que a frigideira e vire a frigideira. Sirva logo em seguida com molho feito com shoyu, um pouco de vinagre ou suco de limão e uma pitada de la-yú (óleo chinés apimentado, vendido em lojas de produtos orientais).

Se você for cozinhar: Pegar uma panela grande, enchê-la na altura de uns quatro dedos de água e levar ao fogo para ferver. Coloque alguns mandu e use a escumadeira para retirá-los. Eles estarão bons quando começarem a flutuar – tipo nhoque. Não os deixe muito tempo fervendo na água que isso pode estourá-los e fazer vazar todo o recheio.

Já comeu mandu? Curtiu a receita? Não esquece de me marcar lá no Instagram se fizer. 😉

abril 2, 2013

comente aqui!

  1. Fernanda disse:

    Eu queria saber se essa receita do guioza é a mesma receita daquele macarrão 128 fios… eu queria muito aprender a fazer aquele macarrão *O*~

  2. karem disse:

    Gostaria de saber se o recheio é cozido ou nao, já fiz so que nao lembro…obrigada

  3. Lunara disse:

    Eu já comi, ou era algo bastante parecido e com o mesmo nome. A unica diferença que pra mim, o recheio tinha gosto e parecia frango. Por isso, acho que era bem parecido.

  4. Gesiane disse:

    Ando com desejos de gyoza a uns bons dias, mas vou tentar uma receita alternativa com massa de pastel… se der certo de aviso! Acho que vou copiar o seu recheio… hihihihihi ~ kiss

    • Loma Sernaiotto disse:

      Ge, me avisa sim, por favor. Massa de pastel é tão mais simples de achar *o* Tomara que fique bom, assim haverão mais guiozas nas minhas refeições hahahaha

  5. Babee disse:

    Eu já comi de dois tipos, um feito em casa (frito) e outro em rodízio e achei maravilhosaur <3 Anotei a receitinha que vale muito a pena, deu vontade :~~~

    • Loma Sernaiotto disse:

      Babee, os fritos tipo japoneses só comi em restaurante. Tô doida pra me aventurar no cozido, mas e o medinho de ficar cru, de estourar? HAHAHA Se fizer, me conta ^.~

  6. Nati disse:

    Eu quero um pedacinho… Beijos

  7. Nana disse:

    Ai! Amo amo amo guioza/mandu, experimentei uns feitos por um aluno inter cambista da China e estavam bem mais gostosos do que os comprados nos restaurantes ^_^Acho que vou me arriscar na cozinha e tentar fazer HAHAHA <3~

  8. NathaliKitty disse:

    Essa parte japanese gourmet do Sernaiotto.com está AMOR apenas <3 in love…

Deixe seu comentário

vem com

a Lominha:

leia o

blog

conheça a

urglow

compartilho meu lifestyle com (cons)ciência na internet mais perto de você ;)

receba meus

emails