construir o seu público x angariar seguidores

Loma Sernaiotto

skincare
follow me

Curiosa. Filha de Iemanjá. Publicitária, tatuadora cosmética. Blogueira há 15+ anos. E muito feliz em ter você aqui.

Receitas
Blogosfera
Wellness
Viagens
leia também:

loma sernaiotto


sernaiotto-construindo-seu-publico-01.jpeg

Recebo muitas perguntas sobre como construir o seu público fiel por email. Apesar de ser muito simples começar um novo projeto de conteúdo, tem muito esforço envolvido em divulgação e, no fim das contas, muitas pessoas desanimam pois não se sentem lidas ou queridas – seja por falta de comentários, interação ou seguidores.

Construir um público capaz de se identificar com você exige tempo e esforço.

Não tem essa de criar o seu projeto, publicar e esperar. Pensando nisso, desenvolvi essa série de artigos que chamo de Construindo seu Público: tá recheada de dicas para a construção da sua comunidade de leitores e busca desmistificar algumas ideias equivocadas – como essa. Mas antes de começarmos com as dicas, segura essa imagem para pinar e vamos esclarecer uma coisinha:

Construir público ≠ angariar seguidores

Parece a mesma coisa, mas são dois conceitos bem distintos e eu vou explicar porquê. Mas antes, fica uma perguntinha que eu quero mesmo que você responda nos comentários:

O que se passa na sua cabeça quando você pensa em blogs?

Vou partir do meu exemplo, já que eu nunca perguntei isso para ninguém.

Quando eu penso em blogs, principalmente o meu, eu penso em desenvolver um conteúdo que arranque um WOW de você, meu leitor. Eu chamo isso de conteúdo de valor. Penso em compartilhamento de informações úteis, em conexão e identificação – com você que me lê e com os creators que eu acompanho.

E é sobre isso a construção de público: ela acontece de forma orgânica.

sobre comunidade orgânica

Como já pregava o sábio grupo Revelação em 2001:

Deixa acontecer naturalmente, eu não quero ver você chorar

Deixa que o amor encontre a gente. Nosso caso vai eternizar

Mas como você constrói e nutre uma comunidade organicamente? Afinal, deixar acontecer naturalmente soa muito passivo, certo? Acontece que de passiva a construção de público não tem nada! Para ser visto e notado, você precisa entender quem é o seu público, criar conteúdo de valor pra ele e divulgar ativamente.

O ciclo acontece mais ou menos assim: você publica um conteúdo de valor, as pessoas se identificam com ele e compartilham nas suas redes. Isso acaba trazendo novos leitores (que podem se identificar ou não) e os mesmos leitores de sempre em busca de novidades. É um fluxo continuo e alimentado unicamente pelo seu conteúdo maravilhoso e suas boas ideias.

Se fosse uma bola de neve, seus posts e criações seriam a neve que alimenta essa bola gigante, a sua comunidade. Invista tempo e amor na sua neve. <3

sobre seguidores

Mas e os seguidores? – você me pergunta, meio preocupado. Para ser bem honesta, eu me preocupei muito com eles por um bom tempo sim. Pra mim, era importante ter 10.000 seguidores em cada rede, isso provaria para o mundo o quão importante eu sou (o nome disso é prova social). Só que fui aprendendo algumas coisas com o tempo, deixa eu compartilhar essa experiência mais abaixo. Mas antes, uma informação importante:

Angariar seguidores acontece (geralmente) de forma paga ou patrocinada.

É preciso investir sim quando você quer conquistar um número de seguidores bom (para conseguir patrocínios ou parcerias, por exemplo). Eu angariei muitos seguidores nas minhas redes com sorteios – investi uma boa verba comprando coisas que achei interessante para presentear as pessoas. Também já investi em Facebook Ads para conseguir alguns likes.

Deu resultado? Sim – e não acho isso errado. Investir é preciso se seu foco for números.

Mas quando números são importantes?

Francamente: nunca(muita gente vai parar de ler aqui). Você consegue fazer grana e construir autoridade na internet com uma comunidade pequena – mas que seja real e engajada. Antes de decidir o que é importante, você precisa definir seus objetivos.

O que significa sucesso para você? Como você faz dinheiro com seu conteúdo?

Vender produtos, vender cursos, conseguir palestras, vender livros – tudo isso é possível alcançar com uma comunidade pequena e fiel. Número de seguidor não significa engajamento. Conheço muito “digital influencer” que tem milhões de seguidores que não compram nada e não rendem grana.

Vou te contar um segredinho: grande parte dos seguidores que chegaram por sorteios já deu unfollow. Pois eles não estavam interessados no que eu tinha a dizer, apenas no que eu tinha pra entregar naquela hora. Não é errado fazer sorteios ou dar presentes para o seu público, vamos falar sobre as melhores formas de usar essa estratégia nesse post.

a teoria dos 1.000 fãs

Você conhece a teoria dos 1.000 fãs? Foi desenvolvida por Kevin Kelly e defende que pra ser um criador de sucesso, você não precisa de milhões de dólares ou milhões de clientes ou fãs. Para ganhar a vida como criador, você precisa apenas 1.000 fãs verdadeiros.

Segundo Kelly, um fã verdadeiro é definido como a pessoa que compra tudo o que você produz. São as pessoas que dirigem 200km pra te ver cantar; eles compram todas as versões do seu livro; pagarão pela melhor versão em DVD do seu canal gratuito do YouTube; eles vão à mesa do seu chef uma vez por mês. Se você tem cerca de mil fãs verdadeiros como esse, pode ganhar a vida – se sustento for seu objetivo.

O importante aqui é entender que nem sempre a quantidade (número de seguidores) significa qualidade (público fiel). Mas com certeza a qualidade (aquele seu público fiel) significa quantidade (já que eles se tornam seus seguidores). Em qual deles você acha melhor investir o seu esforço?

Então, nos próximos posts dessa série nós vamos aprender um pouco mais sobre como construir o seu público sendo quem você é e fazendo o que você gosta de fazer!

Se esse conteúdo foi de valor para você, compartilha!

PS: essa série virou um ebook gratuito – Construindo seu Público <3

novembro 21, 2014

comente aqui!

  1. Elisa Alecrin disse:

    Eu amo suas dicas para blogs e não sei como nunca vi esse post antes!Quando penso em blog, na minha cabeça passa inspirar pessoas. Seja com minhas experiências pessoas em determinadas situações, seja com meu trabalho com música ou compartilhar alguma coisa que me fez muito bem e eu acredito que vai fazer bem pra outras pessoas!http://www.elisalecrin.com/

  2. Quando penso em blogs, penso em “identidade”.Um dos meus maiores prazeres na vida é encontrar gente que partilha dos mesmos gostos que eu, assim como você. O meu maior foco com o meu blog é proporcionar às pessoas esse sentimento, é inspirar elas a serem mais felizes, ver o mundo de uma forma mais bonita e positiva, a se sentirem melhores com elas mesmas, assim como eu vejo e como eu aprendo em muitos blogs. Quero pessoas que se identificam comigo, porque gente que pensava diferente de mim já conheço e convivo demais, sabe? É isso que penso quando penso em blogs. 🙂

  3. Tiffany disse:

    Lominha,Mais uma vez muitos parabéns pelo conteúdo! :)Obrigada pelas dicas e pelas chamadas de atenção!Ainda sou bébé nos blogs, quer em termos de tempo (1 ano e 1/2), quer em termos de seguidores.Mas rapidamente aprendi que fazer passatempos só chama a atenção de um público que vai e vem… O que não me interessa muito! Mas o conteúdo, esse sim é rei! 🙂 Quem fica, fica porque gosta do que lê! E por isso, mais do que tudo o resto, dedico muito tempo na escrita! E tenho feito esforços para melhorar a fotografia! :PTudo o resto ha-de vir devagarinho! :)Beijinho e obrigada por mais um post que adoro ler!

  4. Bruna Diana disse:

    Lominha.já vistei seu blog algumas vezes.mas essa é a primeira que conheço.A verdade é que eu não sigo blogs,não aperto aquele biotão de seguir,quando eu gosto de um blog,eu simplesmente gravo o nome dele e volto sempre

  5. Danielle Ólliver disse:

    Incrível seu BLOG *–*Leio seus post e sinto como se estivesse conversando contigo aha!Eu e duas amigas estamos projetando nosso Blog e pretendemos “lançá-lo” este ano ainda, e suas dicas são de OURO.Parabéns por compartilhas essas preciosidades com os novatos como eu e por fazer este trabalho lindo de ver *-*Beijossss <3

  6. Júlia disse:

    Maravilhosas essas dicas, estou tentando colocar em prática, espero que dê certo!!! Beijooos.

  7. Ariel Moraes disse:

    Loma, você sempre ajudando ao próximo!Obrigada, de verdade ♥

  8. Mateus Teixeira disse:

    Cara, como estes textos têm me ajudado! Sou um blogueiro super iniciante, mas que pretende trazer muito conteúdo! Gosto muito do ORGblog e das suas dicas.http://canoalto.blogspot.com

  9. Definitivamente o mais desanimador de criar um blog é pensar, estou compartilhando, mas quem realmente está ali lendo, todo meu esforço?!

  10. Quando eu penso em blogs eu penso que é como se fosse uma revista, só que online. Além disso, penso que é algo mais próximo do público, do que uma revista de fato.

  11. Oi Loma, tudo bem?Esse seu post me fez lembrar uma série de coisas. em especial aquela ânsia de conseguir seguidores, e de sentir que o blog cresceu. Mas, no fim, aqueles números eram fantasmas, e hoje percebo que o meu público leitor é pequeno, mas muito fiel. Algumas até já considero como amigas. Acredito que o segredo mesmo é conquistar leitores de verdade, e espero que essa nova série de post me ajude nesta nova fase do meu blog.Abraços,Amanda Almeida

  12. ”O que se passa na sua cabeça quando você pensa em blogs?”Bom, penso em interação com os leitores, expor sua opinião sem medo do que vão falar (no caso os haters), e também a paixão pelo que fazemos.Beijo! Amo seu blog, lindo igual a dona hahaha!

  13. Diana Santos disse:

    Loma, acompanho seu blog a poucoa meses e não lembro se já fiz algum comentário anterior. Mas a questão é: Quero agradecer pela iniciativa com essa série e por tantas outras. Por orientar e ajudar blogueiros iniciantes (meu caso). Deus abençoe! Beijos.

  14. Exatamente isso Lominha… interação… eu penso assim, pra mim não adianta as 2.000 curtidas na minha página se nenhuma delas comenta e sequer curte o conteúdo. Queria ter 100 pessoas me acompanhando mas que estivessem ali junto comigo dando sugestões e interagindo comigo… pra mim isso é o importante… é exatamente disso que eu tô atrás e certeza que com as suas dicas vai dar tudo certo. Já arrumei muita coisa que você me mostrou e faltam uns detalhes pra gente marcar aquela nossa conversa… quero muito ver a sua opinião das mudanças. mil beijos e obrigada sempre por tudo!

  15. Giulianna disse:

    Como sempre, post maravilhoso! Eu blogo há anos, desde que tinha 13 ou 14 anos… (Tenho 25 agora haha)E sempre deleto e faço outro blog, não sei o que é comigo. Agora to com um que planejo ficar mesmo, e acabei de começar e realmente construir um publico e ter aqueles leitores fiéis parte muito da sua força de vontade em produzir algo de boa qualidade, e com personalidade! Acho que a personalidade é o que faz os leitores ficarem em um blog mais “pessoal”, ne? Eu sempre gosto de ler seus posts porque tem sempre algo legal, e eu adoro seu jeito de escrever, sempre me cativa!

  16. Nayh disse:

    “O que se passa na sua cabeça quando você pensa em blogs?”Há algum tempo atrás eu diria que quando penso em blogs, penso em espaços virtuais com um conteúdo legal, fotos bonitas, um lugar para ganhar algum conhecimento ou diversão.Hoje em dia eu quando penso em blogs penso só em pessoas querendo números e ganhar coisas, o que me deixa meio triste e desmotivada a continuar com o meu próprio, que não passa de um simples hobby…Enfim, como sempre, você e seus posts ajudando azamigas blogueiras são sensacionais. ♥

1 2

Deixe seu comentário

vem com

a Lominha:

leia o

blog

conheça a

urglow

compartilho meu lifestyle com (cons)ciência na internet mais perto de você ;)

receba meus

emails