o ano em que disse não

Loma Sernaiotto

skincare
follow me

Curiosa. Filha de Iemanjá. Publicitária, tatuadora cosmética. Blogueira há 15+ anos. E muito feliz em ter você aqui.

Receitas
Blogosfera
Wellness
Viagens
leia também:

loma sernaiotto

Esse título é uma referência descarada ao livro de Shonda Rhimes, O Ano em que Disse Sim. Devorei o livro em 4 dias e  aconselho que você o leia. Nesse livro, ela conta sobre o ano em que se desafiou a dizer SIM para tudo que lhe causava medo. Mas não se limita a isso: você aprende como ela aceitou muitas mudanças na sua vida e conseguiu alcançar sucesso apenas por ter se desafiado a aceitar tudo o que viria.Nesse livro ela também fala sobre dizer sim ao NÃO. E essa parte me tocou de forma bem profunda.Eu tenho problemas com dizer não, sempre tive, desde bem pequena. Descobri com o tempo que eu tenho esse problema por dois motivos:

  • eu tenho medo de ouvir não – e consequentemente, falar se torna mais difícil;
  • eu tenho medo de conflitos.

Nem preciso entrar nos detalhes do quanto o meu crescimento pessoal foi mais difícil ao longo dos anos por causa disso. Resumindo em poucas palavras: me tornei uma pessoa que não sabe se impôr, sempre usada por muitas pessoas e que nunca valorizou e priorizou a si mesma e seus projetos.“Anda não conseguia tomar posse de ser poderosa. Tentava muito me tornar menor. O menor possível. Tentava não ocupar espaço ou fazer muito barulho.”Quando eu me mudei para a Coreia eu decidi que minha vida mudaria. Eu não sabia exatamente como, o que eu faria pra isso e nem muito bem onde eu queria chegar, mas eu decidi que ela mudaria. Minha vida no Brasil sempre foi perfeita e incrível, exceto pelo detalhe de que eu nunca fui a protagonista dela. Nunca quis ser. Nunca lutei para isso.Ser independente, ter autoridade, ter duroneza (essa palavra existe, leia o livro).Decidi que nessa nova fase eu seria independente. Teria autoridade. Teria duroneza. Que eu mergulharia de cabeça nos meus projetos – são tantos! 2016 seria o meu ano. Na teoria.Mas para isso eu precisaria dizer sim para 3 coisas que me dão muito medo:

  • ficar longe da minha família (e até que eu tô sabendo trabalhar esse item);
  • me impôr em uma nova sociedade, com novas regras e choque cultural;
  • e dizer não.

Eu precisava dizer sim para dizer não a tudo que não aceito, que não me acrescenta, que consome meu tempo, que não é necessário. Eu precisaria aprender a lidar com conflitos.Pessoas com duroneza lidam com conflitos, muito bem.Veja bem: sou uma pessoa ansiosa e que qualquer olhada de lado me deixa sem dormir por dias. Sou um poço de insegurança, sempre acho que sou um incômodo, tenho medo de como as pessoas me vêem. Odeio brigas, tons elevados, odeio reprovação. Me preocupei com isso por uma vida toda.Se o foco da minha existência for nos outros, ninguém vai me notar ou me julgar, pensava.Será que estão me achando esnobe porque eu compartilhei esse artigo incrível que eu fiz? Será que me acham muito insensível porque eu não respondi aquele email às 3 da manhã? Será que vão me achar injusta se eu cobrar 5 reais por um planner digital que eu elaborei durante dias na frente do Excel? O que será que ela quis dizer com esse tweet sobremeu desabafo pessoal?Será que serei um monstro se eu dedicar 5 minutinhos a mim mesma e os meus benefícios?As poucas vezes em que eu precisei falar NÃO foram um sofrimento. A ponto de eu ficar fisicamente doente nas semanas que antecedem o conflito: sair de uma empresa; negar um favor, não aceitar um cliente ou projeto.Esse NÃO vem sempre seguindo de um artigo de aproximadamente 300 palavras que o justificam.“Não é uma frase inteira (…). Você diz “não” e diz “tchau”. Não deve uma explicação a ninguém. NÃO é uma frase completa.”Se o foco da minha existência for nos outros, serei necessária e querida, pensava.E então eu percebi o meu erro, depois de 28 anos existindo para ser o suporte de outras pessoas. Quanto mais presente você está, mais irão exigir sua presença. Quanto mais disponível estiver, mais irão exigir sua disponibilidade. Quanto mais você fizer, mais irão exigir que faça.Decida um dia falar NÃO, não poderei te ajudar. Não, não poderei comparecer. Não, não poderei fazer isso por você.– NOSSA. Que rude. – Que egoísta. – Credo, o que foi que eu fiz para ela me tratar assim?– Que egocêntrica, só pensa no bem estar dela e ignora quando eu mais preciso. – Affe, que ego grande, hein kerida? – Nossa, nem vou mais mandar mensagem pra ela. Tenho que me afastar de GENTE ASSIM. O NÃO é um grande filtro de pessoas tóxicas.“(…) pessoas felizes e completas são atraídas por pessoas felizes e completas, mas nada torna uma pessoa tóxica mais miserável e destrutiva do que uma pessoa feliz e completa. Pessoas infelizes não gostam quando um colega infeliz se torna feliz.”A primeira vez que você fala um não – depois de tantos sim e claro – elas somem da sua vida.Como uma mágica. Como o plim de uma fadinha rabugenta que se chama NÃO.O ano em que disse não. Quote da Shonda Rhimes.Então, depois de muito pensar, eu decidi que 2017 seria o ano em que eu iria dizer não para as pessoas tóxicas. Filtrá-las. O ano da minha independência, autoridade e duroneza. O ano em que eu mesma vou correr atrás das coisas que amo, das pessoas que amo (e que correm atrás de mim também) e da minha saúde mental. O ano da minha fadinha rabugenta.Nesse ano eu digo não para estar sempre disponível o tempo todo.Digo não para estar presente mesmo quando não posso – e não quero.Digo sim para não querer – e aceitar que isso é normal. É okay não querer fazer as coisas – e não fazê-las, por esse motivo. Você não é obrigado a aturar coisas e pessoas, não é mesmo?“Porque a questão não é apenas eu me cercar de gente que me trata bem. É também eu me cercar de gente cujo valor próprio, cujo respeito próprio e cujos valores me inspirem a elevar meu comportamento.”Nesse 2017 eu vou dizer sim para minha independência, autoridade e duroneza. Vou dizer sim para o NÃO. Vou estar presente de corpo e alma quando estiver presente e não estarei presente quando não quiser ou não puder.Vou responder mensagens quando tiver tempo e muita inspiração, para tratar as pessoas como elas merecem. Vou responder emails quando tiver tempo e concentração, para colocar 100% de mim nas palavras. Vou comparecer quando eu estiver bem e animada – e minha presença realmente significar algo para você e para mim.

  • Vou colecionar momentos incríveis – e não superficialidades.
  • Vou colecionar diálogos intensos.
  • Vou dizer SIM a quem se importa e NÃO a quem não liga.
  • Vou me permitir uma pausa.
  • Vou me permitir largar o celular de lado enquanto eu produzo.
  • Vou me permitir largar o celular na bolsa enquanto estiver na rua.
  • Vou me permitir IR PARA A RUA ver gente – e não avatar.
  • Vou aceitar o conflito. Seremos melhores amigos.

Serei independente, terei autoridade.Serei um poço de duroneza.Todas as citações em negrito foram retiradas de O Ano em que Disse Sim, de Shonda Rhimes. Leia.

janeiro 23, 2017

comente aqui!

  1. Thais disse:

    Brilhante! Adorei, Loma! Vc é pura luz! Inspirador…BoosThais

  2. Quanto eu amei esse post! Quando eu me orgulhei de você, Loma!Modéstia à parte, eu sou dessa forma que você falou que quer ser. Tenho um coração enorme, mas sou completamente racional. Eu e meu bem estar vêm em primeiro lugar. Falo não com muita facilidade e pago um preço altíssimo por isso, pois as pessoas realmente não aceitam quando você não faz questão de agradá-las e simplesmente somem. Mas ainda sim eu também não ligo pra quem some. Só quero do meu lado quem me ama como sou, e ponto! Sou classificada de egocêntrica, racional demais, durona e até arrogante. Mas eu sei que não é isso e também não ligo. Tenho (poucas) melhores amizades do mundo, do meu mundo!O lance é não ter medo e saber driblar as consequências. Não olhe pra trás. E viva sua vida da melhor maneira.Desejo muito sucesso no seu crescimento pessoal.BeeeeijosBruna Bussular – Wellness Lifestyle Blog

1 2

Deixe seu comentário

vem com

a Lominha:

leia o

blog

conheça a

urglow

compartilho meu lifestyle com (cons)ciência na internet mais perto de você ;)

receba meus

emails