8 livros que eu quero ler

Loma Sernaiotto

skincare
lifestyle
follow me

Curiosa. Filha de Iemanjá e Xangô. Publicitária, formuladora, tatuadora. Blogueira há +15 anos.
E muito feliz em ter você aqui. 
Saiba mais!

Bem Estar
Receitas
Blogging
Viagens
leia também:

loma sernaiotto

No Detalhes de hoje a gente vai falar sobre livros! Eu poderia indicar livros que mudaram a minha vida e que eu recomendo pra para sua leitura, mas eu preferi um formato diferente: indicar aqui livros que eu quero ler ao longo do ano, como um lembrete pra mim – e uma sugestão pra você! O que acha? 

📚 Minha Querida Sputinik – Haruki Murakami

Quem me recomendou esse livro foi a Sabrina, depois que eu comecei a ler Murakami e adorei a forma misteriosa como ele escreve. O livro conta a história de Sumire, uma jovem de 22 anos que se apaixona pela primeira vez. Uma paixão avassaladora que tem como alvo Miu, uma mulher casada e 17 anos mais velha. Mas, enquanto Miu é uma mulher glamourosa e bem-sucedida negociante de vinhos, Sumire é uma aspirante a escritora que se veste e se comporta como um personagem de Jack Kerouc mas que, em nome do desejo, é obrigada a dar outro rumo a sua trajetória. Além desse título, também quero muito ler 1Q84 do Murakami. Já leu? 

📚 A Revolução dos Bichos – George Orwell

Eu adoro distopias e George Orwell me cativa bastante. Eu já comecei a ler 1984, mas ainda não conclui pois estava numa fase bem ruim para ler esse livro, que exige muita atenção aos detalhes. Eu li uma amostra de A Revolução dos Bichos no Kindle e fiquei apaixonada, nesse ano eu quero ler sem falta!Ele é uma fábula sobre o poder que se propõe a narrar a insurreição dos animais de uma granja contra seus donos. Progressivamente, porém, a revolução degenera numa tirania ainda mais opressiva que a dos humanos. 

📚 Minha Irmã Rosa – Justine Larbalestier

Ah, como eu amo livros sobre psicopatias! Ele é uma releitura atual do clássico de William March, menina má, de 1954, atualizado com todo o desenvolvimento científico sobre sociopatia e psicopatia desde então. Muitas pessoas já chamaram seu irmão ou irmã de ‘mau’. Mas o novo thriller de Justine Larbalestier sobre o verdadeiro mal na infância trata disso da forma mais literal – e perturbadora – possível. O ponto de vista do livro, do irmão mais velho, só colabora para tornar a narrativa ainda mais sufocante, impossível de abandonar. Afinal, como você se sentiria se a pessoa mais aterrorizante que você conhece fosse sua irmã de dez anos?Eu nem preciso falar o quão maluca para ler esse livro eu estou, né? Foi indicação da Mareska, em um comentário aqui no blog. Valeu, linduda! 

📚 Note to Self – Connor Franta

Eu não conheço o Connor Franta, que já escreveu um livro sobre sua fama na internet. Mas esse livro me chamou a atenção por 3 motivos: tinha muita gente lendo, a capa é linda de morrer e ele fala sobre um lado da vida de Connor que ele nunca revelou, suas batalhas com depressão clínica, ansiedade social, amor próprio e aceitação; valores e gostos sobre conexões verdadeiras; suas lutas com amor e perda; e seus esforços para estar no momento com os outros e ele mesmo.Através de ensaios curtos, cartas para o seu passado e seu futuro eu, poesia e fotografia original, Notes to Self é um olhar cru e introspectivo da fascinante vida interior de um jovem criador que se volta para dentro para avançar.  

📚 A Simplified Life – Emily Ley

Alguma blogueira gringa que eu acompanho – e da qual não lembro agora – publicou esse livro em seu stories e eu fiquei com muita vontade de ler! A premissa é de organização e eu super quero organizar meu tempo e produtividade de uma forma mais prática nesse ano.Nesse livro, você encontrará as estratégias, os sistemas e os métodos de Emily para limpar permanentemente a confusão, organizar suas prioridades e viver intencionalmente em 10 áreas principais – desde o planejamento de sua casa e refeição, até estilo e finanças, família, fé e muito mais. Emily irá mostrar como realmente aproveitar ao máximo seus dias com ferramentas realistas, realizáveis e táticas. 

📚 Bad Girls Throughout History – Ann Shen

Eu não preciso falar nada sobre esse livro. Vou só deixar aqui um resuminho da própria Amazon pra você ter uma noção dessa maravilhosidade: Aphra Behn, primeira escritora profissional feminina. Sojourner Truth, ativista e abolicionista. Ada Lovelace, primeira programadora de computador. Marie Curie, primeira mulher a ganhar o Prêmio Nobel. Joan Jett, madrinha do punk. As 100 mulheres revolucionárias destacadas neste livro maravilhosamente ilustrado eram ruins no melhor sentido da palavra: desafiaram o status quo e mudaram as regras para todos os que seguiram. De piratas a artistas, guerreiras, temerárias, cientistas, ativistas e espiãs, as realizações dessas mulheres incríveis variam tanto quanto as eras e os lugares em que eles mudaram. Quero. Quero muito, mesmo. 

📚 Why I’m No Longer Talking to White People About Race – Reni Eddo-Lodge

Eu não achei esse título em português, mas eu o acho necessário em todas as línguas. Em 2014, a premiada jornalista Reni Eddo-Lodge escreveu sobre sua frustração com a forma como as discussões de raça e racismo na Grã-Bretanha estavam sendo lideradas por aqueles que não foram afetados por ela. Ela publicou uma peça no blog, intitulada: “Por que não falo mais com as pessoas brancas sobre a raça”.Suas palavras atingem um nervo. A publicação foi viral e os comentários inundados de outros desesperados para falar sobre suas próprias experiências. Galvanizado por essa clara fome de discussão aberta, ela decidiu cavar a fonte desses sentimentos. Explorando questões da história negra erradicada para o propósito político do domínio branco, do feminismo caiado contra o inextricável vínculo entre a classe e a raça, Reni Eddo-Lodge oferece uma nova atemporal e essencial perspectiva para enxergar, reconhecer e combater o racismo. É uma exploração abrasadora, iluminadora, absolutamente necessária do que é ser uma pessoa de cor na Grã-Bretanha hoje. 

📚 Ordem Vermelha. Filhos da Degradação – Felipe Castilho

Faz muito tempo que eu não leio fantasia. Eu sempre amei quando mais nova, mas parei com o tempo (e vivo me questionando os motivos). Ordem vermelha me cativou pois é nacional e parece ser muito, mas muito interessante!Você destruiria seu mundo em nome da verdade? A última região habitada do mundo, untherak, é povoada por humanos, anões e gigantes, sinfos, kaorshs e gnolls. Nela, a deusa una reina soberana, lembrando a todos a missão maior de suas vidas: servir a ela sem questionamentos. No entanto, um pequeno grupo de rebeldes, liderado por uma figura misteriosa, está disposto a tudo para tirá-la do trono.Fala se isso não parece super incrível? O que você quer ler em 2018? Não esquece de me adicionar no Goodreads!Vale lembrar: no dia 01 de fevereiro a gente começa o nosso clube do livro, o Infinistante! Para conhecer o projeto e saber como participar, visite o post. Será que a gente vai ler algum desses livros no nosso clube?

Este post faz parte do projeto detalhes, uma blogagem coletiva criada por desancorando + sernaiotto + serendipity  – saiba mais sobre o projeto clicando aqui e confira os posts já publicados aqui.

, ,

Deixe seu Comentário

  1. Ana Beatriz disse:

    Eu quero muito ler outra obra do George. 1984 me impactou bastante, li em 2017, e foi uma das melhores distopias que eu já tive o prazer de conhecer. E o incrível do livro é que mesmo ele não sendo recente, é muito atual. Dá para reconhecer tantos traços e conflitos da nossa sociedade atual, que chega a ser impressionante.

  2. Gesiane disse:

    Tenho uma relação de amor e ódio com o Haruki Murakami… em um mesmo livro tem partes que amo e lei fluindo e outras que me arrasto… o 1Q84 para mim foi o melhor dele…Ah promessa é divida… olha quem voltou! Hahahahahaha

  3. Juliana disse:

    Oi, Loma! Excelente ideia, assim você lê junto conosco, né? Eu quero muito ler A Revolução dos Bichos desde que me tornei vegana, mas sempre surge outra coisa pra fazer :~Bjos!

  4. Edna Santos disse:

    Minha próxima leitura vai ser A revolução dos bichos. Faz tempo que queria ler, e esses dias estava em promoção na Saraiva perto de casa, e é claro que comprei e vou passar na frente dos outros que já tenho aqui pra ler. 😉

  5. Divana disse:

    Loma, você vai gostar muito de “A Revolução dos Bichos”. O único detalhe desse livro é que precisa também ter atenção nas pequenas coisas e mergulhar mesmo no convívio da fazenda.Abraços!

  6. Cristina Tonelli disse:

    Minha filha teve que ler Animal Farm por indicacao da escola e agora quero pegar pra ler aqui, vamos ver…Eu esse ano quero ler mais, o Brave New World eu li uma parte e perdi pq tava no meu notebook antigo que faleceu apos uma queda…rsBad seed eu vi o filme ha alguns anos e agora vou procurar o livro mas to meio que proibida de comprar qualquer livro novo pq tenho uns vinte aqui em casa na fila e como to sempre me mudando nao posso sonhar em acumular livro! Os outros eu vou depois olhar pra colocar na lista(menos o ultimo pq deve ser do Brasil e nao rola comprar).Acabei de achar um The Bad Seed publicado em 1956 pra vender e me vi OBRIGADA a comprar! Senhor, ajudai-me a nao comprar mais livros do que posso ler…rs

  7. Stéfhanie disse:

    Desses só li “A Revolução dos Bichos” e amei tanto. Vou anotar as outras indicações aqui.Muito obrigada.Um beijo,Sté <3

  8. Ana Letícia disse:

    Olá, tudo bem? É minha primeira vez comentando, já havia visitado outras vezes e adorado o seu blog. Sobre o post, só conheço A Revolução dos Bichos que está na minhas lista a seculos junto com O Admirável Mundo Novo, estava esperando ficar madura para poder encarar a leitura, acho que já ta mais do que na hora agora (rsrs). Alguns livros que escolhi para esse ano é O Sorriso da Hiena e Outlander.Parabéns pelo seu blog, continue arrasando. <3Bye e até logo

  9. Gábi disse:

    Olá!Sempre passo aqui mas nunca comentei!Estou lendo “Assassinato no Expresso do Oriente”pq quero assistir ao filme depois!E sempre gosto de postar no meu Instagram os livros que termino, é uma forma de recordar, né? =)Beijos,GábiCasar é assimIg: @gabrielaer

  10. Este aqui Ordem Vermelha. Filhos da Degradação do Felipe Castilho, irá entrar para a listinha! Amei o post e o blog!

  11. Chell disse:

    Fiquei tentada nesse note to self… acho que pode me ajudar um bocado. Adorei as indicações, nada já muito manjado e muita coisa cheia de conteúdo. Vou colocar alguns na minha lista =DTô lendo Jogador N1 e tô viciadona. =O

Deixe seu comentário

vem com

a Lominha:

leia o

blog

faça o

teste

eu falo sobre beleza com (cons)ciência na internet mais perto de você. ;)

receba meus

emails