Loma leu: Não sou uma Dessas (Lena Dunham)

Loma Sernaiotto

skincare
follow me

Curiosa. Filha de Iemanjá. Publicitária, tatuadora cosmética. Blogueira há 15+ anos. E muito feliz em ter você aqui.

Receitas
Blogosfera
Wellness
Viagens
leia também:

loma sernaiotto


sernaiotto-nao-sou-uma-dessas.jpeg

O que vocês acharam dessa primeira edição do clube do livro? Eu amei a brincadeira! Acredito que esse compromisso de ler para poder debater com vocês me fez levar o desafio mais a sério. Era esse o propósito, né?

Quando eu lancei o post sugerindo o Não Sou uma Dessas, recebi comentários de todos os tipos – inclusive, muitas pessoas falando sobre a Lena e sobre a sua série, Girls. Então, vou jogar a real: nunca assisti e nunca soube quem era Lena até comprar esse livro. O motivo da escolha foi simples: muita gente falando sobre ele com opiniões das mais diversas. Eu precisava saber do que se tratava.

Na primeira semana eu devorei o livro – ainda mais porque fiquei um bom tempo no hospital acompanhando voinha (ela tá bem, gente) e não tinha muito o que fazer por lá. A leitura começou gostosa, daquele tipo bem leve que não exige muito esforço mental, sabe? É um livro sobre pequenas coisas e você vai lendo apenas pela curiosidade de saber como ela vai retratar determinados tópicos.

O que mais me interessou, a princípio, foi a forma diferente com a qual ela narra coisas cotidianas e tão pequenas, que passam desapercebidas por qualquer pessoa.

O livro é recheado de pequenos probleminhas cotidianos: alguns que ela transforma em grandes tragédias e outros com os quais você acaba se identificando. Quer dizer, eu não me identifiquei muito com ela não. Talvez por conter tanto sarcasmo e ousadia – achei muita porralouquisse. Euzinha – que sempre fui b.o.r.i.n.g.Quando cheguei nos 80% de leitura, comecei a empurrar com a barriga. Fiquei uns bons 10 dias sem tocar no kindle, talvez devido à correria da vida, talvez pela falta do hábito. Mas arrisco dizer que o livro foi ficando cansativo, não me prendia mais.

Na verdade, é uma leitura interessante para quando você resolve parar pra ler. Mas ele não me despertou aquele sentimento de “só mais um capítulo”, sabe?

Quanto às controvérsias que surgiram devido aos tabus sobre sexualidade – e à forma como ela mencionou a irmã – posso dizer que achei: bizarro. Mas não levei tão a sério, pois acredito que ela deu uma dramatizada nessa parte, assim como ela dramatizou o livro todo.

Não acredito, de fato, que ela vivenciou todas aquelas experiências com tamanha dimensão. Para mim, muita coisa foi maquiada em prol do bom enredo e das vendas, logicamente.

Agora, eu quero saber de você:

  • Você já assistiu ao seriado ou conhecia o trabalho da Lena anteriormente?

  • O que achou da polêmica sobre o livro?

  • Você se identificou com a autora em algum momento?

  • Qual foi a sua passagem favorita?

  • Você recomendaria esse livro para alguém?

Sinta-se à vontade para expressar a sua opinião sobre o livro, suas passagens e a autora. Não esqueça de deixar o link do seu post, caso já tenha feito alguma resenha! Está permitido responder o comentário dos amiguinhos que achar interessante, contanto que mantenhamos a paz e o amô, ok? Beijos!

fevereiro 6, 2015

comente aqui!

Deixe seu comentário

vem com

a Lominha:

leia o

blog

conheça a

urglow

compartilho meu lifestyle com (cons)ciência na internet mais perto de você ;)

receba meus

emails