{7 on 7} 음악

Esse post faz parte do projeto 7 on 7 mais fofo do mundoliteralmente: são blogueiras brasileiras espalhadas por esse mundão postando sobre a cultura dos países onde residem. Tem gente de tudo quanto é lugar legal e eu fui convidada pela Paula para começar nesse mês. Obrigada pelo convite, meninas!

O tema desse mês é música – 음악 (eum-ag) em coreano – e, bem, a Coreia do Sul é muito conhecida pelo seu cenário musical. Acho que todo mundo já ouviu falar em kpop (bjo, BIGBANG), mas a música aqui não se limita aos shows e tv shows.

Então, eu vou fugir um pouco do mundo do kpop nesse post – mas mesmo assim, se quiser dica do que ouvir (ou apenas quiser surtar com os clipes pervertidos do Jay Park), estamos aí – só mandar um tweet! <3

A música de rua:

Sernaiotto-7-on-7-3

Sernaiotto-7-on-7-4

Um dos meus bairros favoritos é 홍대 (Hongdae) – que tem um cenário musical super forte e independente. É um bairro muito frequentado por jovens e cheio de bares e baladas, mas essa não é a parte mais legal. Hongdae é super conhecida pelos artistas de rua, que vão desde duplas e bandas cantando músicas próprias a grupos de dança de hip-hop e kpop.

Os night clubs:

Sernaiotto-7-on-7

Sernaiotto-7-on-7-2

Ontem fomos pela primeira vez no clube Octagon, considerado o melhor da Ásia e um dos 10 melhores do mundo. O clube fica em 강남 (Gangnam), bairro super rico e jovem – também cheio de baladas e pubs (e se você pensou no Psy ao ler isso, entende o poder do kpop de grudar na cabeça).

Na balada não rolou kpop: o DJ era americano e tocou muito eletrônico. Super gostoso de dançar, ainda mais em uma balada que não lotou tanto quanto a NB.

Sernaiotto-7-on-7-7

Se você curte kpop, deve conhecer a NB. É a balada da YG – empresa de entretenimento que lançou BIGBANG e 2NE1 no mundo. Na NB rola muiiiito hip hop e a faixa etária é bem mais jovem do que a do pessoal que frequenta a Octagon – talvez por ser mais barata, não sei.

O karaokê:

Sernaiotto-7-on-7-6

Você não esteve na Coreia de verdade se não frequentou um 노래방 (no-re-bang) – o karaokê coreano. Como a cultura musical por aqui é bem forte, os coreanos amam cantar – o que não quer dizer que eles mandem bem, necessariamente.

É muito comum sair do escritório, de escola, do bar e ir para o norebang. A maioria das famílias tem um aparelho de karaokê em casa – e aqui temos um também no dormitório dos coreanos. Eles cantam com toda a alma, gritam e sofrem – o lugar ideal para despertar a Mariah Carey que existe em você, sem medo de ser julgado.

Tem norebang espalhado por tudo quanto é canto, com os mais variados temas e preços. Você geralmente aluga uma salinha por hora e o valor varia de acordo com a quantidade de pessoas. É o meu hobby favorito enquanto estou aqui RISOS

Sobre o projeto mais lindo:

Que tal conhecer um pouco sobre como é a música em outros lugares desse mundão? Dá uma olhada nas fotos das meninas: Taís (Irlanda) | Sarah (Noruega) | Lolla (Inglaterra) | Paula (Austrália) | Alê (Ucrânia) | Paula (Amsterdan).

Essa primeira participação no projeto ficou um pouco pobre, eu sei. Acontece que até pouquíssimo tempo, estávamos “presos” no dormitório devido a epidemia da MERS (se você veio de outro planeta, veja aqui o que aconteceu). Queria ter ido fotografar Hongdae para esse post, mas não consegui. Sorry sorry sorry.

Um beijo especial para a Fer e o Alex – sem os quais esse post não existiria! <3

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *