ORGblog 24: como monetizar seu blog?

O ORGblog é uma série de posts que tem como principal intuito auxiliar na organização do seu blog. Os posts vão ao ar semanalmente em formato de tarefas e aqui nessa página você encontra o índice e todas as informações sobre o projeto.

sernaiotto-orgblog-24-monetizar

Já baixou o aplicativo do blog? Baixe no seu Android ou iOS e receba dicas exclusivas para o seu blog direto no celular.

A tarefa de hoje é um tanto polêmica: nem todo mundo é adepto da monetização de conteúdo na blogosfera – e muita gente não aceita quem o faz. Por outro lado, vemos inúmeras blogueiras se dedicando ao blog em tempo integral e lucrando com ele. Mas como lucrar com um blog? É possível fazer muito dinheiro e sobreviver blogando?

Tudo depende do que você publica, se seu público aceita monetização no seu blog, se você posta com frequência e é disciplinada com o seu blog e qual é a forma ideal para monetizar: algumas técnicas dão resultados, outras não.

Antes de mais nada, temos que esclarecer algumas coisas. Vamos por partes?

– Eu posso monetizar o meu conteúdo? –

Por conteúdo entenda seu layout, suas fotos, suas redes sociais, seu texto, seus vídeos e tudo aquilo que você produzir na internet. A verdade é que: qualquer pessoa pode monetizar um website ou blog, se quiser. Mas para isso, é preciso postar conteúdo original e que não seja ofensivo e nem ilegal.

Vale ressaltar que você não fica rico da noite para o dia, em qualquer coisa que resolva fazer – a não ser que você ganhe na megasena ou receba uma herança. Todo sucesso exige dedicação, esforço e muito trabalho!

De uns tempos pra cá, blogar virou sinônimo de “dinheiro fácil” – mas tente calcular quanto tempo e dinheiro cada blogueira de sucesso investiu para chegar onde está? Eu blogava em 2004 e a Lia já era referência! Já parou pra pensar nisso?

Portanto, antes de se jogar na monetização e ficar frustrada, tenha em mente:

  • Estabeleça metas para si mesma: metas que sejam alcançáveis! Você não vai atingir 1 milhão de views no primeiro mês do blog, a não ser que tenha desenvolvido algo genial e contado com apoio de gente renomada no meio.
  • Trabalhe DIARIAMENTE para alcançar as suas metas: se você quer alcançar 100.000 views no mês, quanto você precisa por dia? Você posta diariamente? Quantos shares e tweets precisa para conseguir esses resultados? Divida a sua meta mensal em meta diária e trabalhe para alcançá-la até o final de cada dia!
  • O seu foco principal é: conteúdo de qualidade! Monetizar é uma consequência dos acessos que esse conteúdo vai proporcionar.
  • O dinheiro não vem sozinho: para lucrar com seu conteúdo você vai levar bastante tempo – que será dividido em postar coisas legais, angariar leitores fieis, testar os vários tipos de divulgação e propaganda no seu blog. Acredite: você não vai acertar de primeira.
  • Você não vai lucrar só com banner! Você vai perceber que monetizar dá mais trabalho do que imagina e para conseguir um retorno satisfatório vai precisar combinar diversos tipos de propaganda no seu blog.
  • Monetizar não é mágica, nem milagre. Vai dar trabalho. Se você quer ganhar dinheiro fácil: desculpa, mas não vai conseguir.

– Como eu posso monetizar o meu blog? –

Essa é a parte mais divertida e que muita gente desconhece: existem várias formas de monetizar o seu blog. A gente é acostumado com banner e publieditorial – mas vai muito além disso e você pode ser bem criativo nessas horas!

Sernaiotto - 10 formas de monetizar o seu blog

Olha só: vou explicar como cada forma funciona e a sua tarefa é selecionar as formas com as quais se sente mais confortável, combinar mais de uma forma e ir testando os resultados no seu blog. Vou separar em monetização passiva e ativa, para facilitar a compreensão do esforço que deve ser aplicado a cada tipo.

Não se esqueça do bom senso: mais propaganda do que conteúdo é o maior espantador de leitores. Ninguém compra uma revista pelos anúncios, certo?

– Monetização passiva: –

É aquela que não exige manutenção ou esforço em divulgação. Acontece quando você vende um determinado espaço no seu blog e deixa o anúncio ali, fazendo a sua mágica. Claro que posicionar em locais estratégicos ajuda nos resultados, mas não há muito que você pode fazer além de divulgar o seu blog, obviamente.

1. Ad Networks: Pay per Click (PPC)

São aquelas propagandas que você insere no seu blog (banner ou texto) com anúncios segmentados para o seu público. Você lucra uma pequena quantia por clique e deixa o banner ali, esperando alguém clicar.

Infelizmente, nem sempre as propagandas exibidas terão relação com seu tema e podem passar desapercebidas pelo público.

  • Como usar: você pode publicar na sua sidebar, header ou rodapé, mas já vi gente que também usa entre as postagens ou dentro de postagens.
  • Quem pode usar: blogs com alto índice de visualizações, uma vez que quanto maior o número de acessos, maior a probabilidade de obter cliques. Nada impede que você use esse tipo de monetização se o seu blog tiver poucas visualizações. Eu indico, de qualquer forma, pois é um tipo de anúncio que não exige manutenções ou divulgação. Mas não espere lucrar horrores com ele.
  • Qual usar: Google Adsense é o mais conhecido e o que melhor paga – sem contar que é de confiança!

2. Ad Networks: Pay per Impression (CPM)

Super parecido com o PPC, você veicula banners que divulgam anúncios segmentados a cada atualização de página. A diferença é que o CPM (custo por mil) paga por impressão – e não por clique. Isso significa que você lucra a cada vez que o anúncio é visualizado. Assim como o PPC, as propagandas exibidas podem não condizer com seu tema.

  • Como usar: na sidebar, header ou footer mas eu recomendo inserir em um local para o qual a pessoa não precise rolar a página (como no topo, por exemplo). Assim, quando alguém acessa seu blog, já visualiza a propaganda logo de cara, o que acaba rendendo mais resultados.
  • Quem pode usar: mais uma vez, sai ganhando quem tem muitas visualizações! Por isso, algumas networks até exigem que você tenha um determinado número de acessos mensais para poder anunciar com eles.
  • Qual usar: conheço o Chitika por indicação de algumas blogueiras gringas, mas nunca usei. Se alguém qusier sugerir networks de CPM, eu fico agradecida! <3

3. Espaço publicitário para banners

Conheço muita gente que já trabalha dessa forma, já que permite uma maior liberdade de customização, seleção de anúncios e precificação. Você pode separar um espaço no seu layout para banners negociados direto com o cliente ou agências.

Dessa forma, você pode estipular um preço por um determinado período de anúncio (por mês ou bimestre, por exemplo) ou estipular o seu próprio CPM e CPC. Só que você vai precisar comprovar as pageviews para o cliente ou rastrear cliques no banner.

  • Como usar: sidebar, header ou footer – com preço estipulado por você (mensal, PPC ou CPM)
  • Quem pode usar: por ser um anúncio extremamente segmentado para o seu público, eu aconselho até para quem não tem tantas pageviews – mas tem um público fiel e engajado. A chance de ser clicado ou visualizado é bem maior.
  • Qual usar: você deve selecionar muito bem o cliente com o qual pretende trabalhar e posicionar o banner estrategicamente para visualizações.

– Monetização ativa: –

É aquela que vai exigir de você um trabalho genial em divulgação e relacionamento. Você vai precisar postar sobre, divulgar em redes sociais, associar com o seu conteúdo, ou seja: botar a cabeça pra pensar em formas estratégicas para lucrar.

4. Posts patrocinados ou publieditoriais

É a propaganda mais conhecida na blogosfera além dos banners. Consiste em desenvolver um conteúdo específico sob solicitação de uma marca – sempre especificando que se trata de um anúncio, né? Pode ser usado no conteúdo do blog, vídeo, em updates nas redes sociais e fotos do Instagram, por exemplo.

  • Como usar: resenhas, antes & depois, tutoriais, receitas, dicas: o importante é ser criativo e oferecer um conteúdo de qualidade.
  • Quem pode usar: qualquer pessoa que crie conteúdo e queira lucrar com ele.
  • Qual usar: não há serviço para isso, você cria e desenvolve o conteúdo. Não esqueça que cada post equivale a tweets, shares e isso pode entrar no seu preço.

5. Loja virtual

Você pode ter uma loja para vender produtos físicos e linkar no seu blog! Mas para isso, é preciso gostar de lojinhas e de empreender. Você pode revender produtos ou desenvolver seus próprios produtos, como camisetas, bijous ou artesanatos.

  • Como usar: eu adoro citar o exemplo das camisetas da Hello Tees e da Sincerely Jules. Tem tudo a ver com o nicho delas e são super criativas! Eu costumava vender os meus donuts, alguém lembra?
  • Quem pode usar: qualquer blogueiro empreendedor. Recomendo que venda produtos originais: agrega valor ao seu camarote. Se você tem um blog muito acessado e conhecido, as chances de estourar em vendas são enormes!
  • Qual usar: eu recomendo o Iluria, foi a melhor loja que eu já usei tratando-se de custo x benefício x funcionalidades. Recentemente ouvi falar da Divitae e acho que vou testar com os meus donuts! ;)

6. Programas de afiliados específicos

Você consegue lucrar com comissão quando alguém compra determinado produto que você divulgou. É uma forma bem comum de monetizar, mas muita gente anda fazendo errado – com a monetização passiva: divulgar um banner de determinado produto ou serviço e deixar na sua sidebar esperando o clique.

Você pode divulgar anúncios de programas selecionados, como uma loja de roupas, de cosméticos – tem até pet shop!

  • Como usar: faça uso de banners mas também divulgue os produtos e serviços ativamente no seu conteúdo ou redes sociais para gerar vendas e, consequentemente, comissões. Alguns programas possuem restrições na forma de usar, não permitindo que você divulgue o link em sua newsletter, por exemplo. Vale ler com atenção as recomendações de cada programa.
  • Quem pode usar: todo mundo! Basta usar estrategicamente e não ficar esperando cair do céu! Tem blogueiras que lucram horrores com comissões – como é o caso da Thássia  – só que o público dela compra bolsas de 10.000 dilmas – vale ressaltar.
  • Qual usar: eu recomendo o Zanox! Tem programas bem legais e que pagam bem – você tem algum para indicar?

7. Programas de afiliados híbridos

Funciona da mesma forma que o específico, a diferença é que você anuncia diversos tipos de produtos de uma loja com vários departamentos. Se alguém clica no seu anúncio de livros mas acaba comprando um DVD no site, você ganha comissão da mesma forma.

  • Como usar: banners na sidebar, header, footer e marketing de conteúdo: links nos posts, redes sociais, e-mail marketing (dependendo das permissões de cada programa).
  • Quem pode usar: todo mundo e rende um bom dinheiro, se souber administrar.
  • Qual usar: Amazon, Submarino e vários outros!

8. Produtos e serviços digitais

Você pode ser bem criativo aqui – e original. Desenvolver produtos para vender e divulgar no seu blog pode trazer os melhores resultados de todas essas formas de monetização. Isso acontece porque você investe tempo desenvolvendo um único produto e pode vendê-lo pelo tempo que quiser – divulgando constantemente (e gratuitamente) na internet!

  • Como usar: e-books, cursos online, printables, software, aplicativos, layouts, designs, patterns, consultorias ou qualquer coisa que possa ser entregue por meio eletrônico.
  • Quem pode usar: qualquer pessoa que tenha algo de valioso para oferecer e que o faça com qualidade e comprometimento.

9. Redes sociais

Você pode vender propaganda nas suas redes sociais, em formato de textos, links, imagens ou vídeos. Muita gente já insere no mídia kit os preços para tweets, fotos no Insta, vídeos no youtube ou updates no facebook.

  • Como usar: use sua voz e muita criatividade nas redes sociais em formato de updates – que podem ser “vendidos” de forma individual ou em pacotes.
  • Quem pode usar: é recomendando para quem tem um grande números de seguidores em alguma rede.
  • Qual usar: Twitter, Facebook, Instagram e Youtube são as mais usadas. Conheço quem também anuncia no Vine.

10. Acesso exclusivo (ingressos ou assinaturas)

Todo mundo adora pertencer a um grupo principalmente se ele promete exclusividade. Mas além da exclusividade, você precisa vender originalidade, criatividade e ajudar de alguma forma. Você pode vender um acesso exclusivo a um determinado tipo de conteúdo que pode ser entregue digital ou presencialmente.

  • Como usar: um bootcamp (conduzido por vídeo), um evento (workshop) digital ou presencial, uma newsletter exclusiva com dicas sobre algum tópico, uma rede de blogs de um determinado nicho, etc.
  • Quem pode usar: se você tiver algo a oferecer, for capaz de formar opinião e tiver um considerável número de leitores fieis, pode conseguir montar um grupo bem bacana de pessoas interessadas.

– Algumas observações MUITO importantes –

Para finalizar, você deve se lembrar de uma coisa: tá permitido lucrar com o seu blog, viu? Não se sinta culpado por querer fazer um pouco de dinheiro com o conteúdo ao qual você se dedica por horas. Até aconselho que você o faça caso invista em layout ou servidor próprio: não é o máximo se o seu blog for capaz de se bancar?

Se a gente calcular, eu já investi mais de r$2.000 em servidor, domínio, layouts e livros em 5 anos. Hoje o meu blog se paga – eu não tiro mais o dinheiro do meu bolso.

Portanto, esqueça o mimimi e cobre pelo seu trabalho de forma justa – contanto que seja transparente com seus leitores e com as marcas com as quais pretende trabalhar.

Se você ainda está inseguro sobre como começar a monetizar, quais valores cobrar ou como conquistar parcerias, o curso de mídia kit para blogueiros foi feito especialmente pra você! São 24 aulas em vídeo, cheias de dicas, exercícios e a gente vai criar o seu mídia kit juntinhos!

E se você for daquelas blogueiras que acha o cúmulo cobrar por um textinho, ficam duas dicas: pare de publicar “textinhos” e, quando começar a publicar conteúdo com qualidade e amor, cobre por ele. Você tá dando bobeira!

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  • AMEI O POST! Até porque eu estou querendo ganhar dinheiro com meu blog, não agora, mas mais pra frente, quem sabe. Mas pelo menos já vou estabelecendo metas e tal.
    Eu adoro todos os posts do ORGblog!

    Beijos.

    • Fico feliz que post ajudou! Se tiver qualquer dúvida, basta perguntar. O mais importante é que você publique tudo o que gosta e não se pressione: a pressão faz o blog virar um peso e não uma diversão! Beijos ;*

  • Adorei o post, Loma. Dicas muito legais que usarei futuramente. Tô me organizando pra pôr tudo em prática direitinho no meu blog.
    Acho que já disse que adoro o ORGblog, mas estou repetindo pra reforçar. hahah <3

    (tá, ignora que eu troquei a ordem das letras do meu próprio nome no outro comment e aceita esse. ahhahahaha)

    • Fico feliz que goste do ORGblog e que tenha gostado dessas dicas! Obrigada!
      Se tiver qualquer dúvida quando colocá-las em prática, é só me avisar! Beijos ;***

  • Lominha,

    Como sempre obrigada pelo “desapego” em dar essas dicas. Você nos ajuda de formas que você não imagina.

    Sabe, já fui contra ganhar uma graninha com blog, muito tempo atrás. Pra mim, na época, se você monetizava era porque você só fazia por querer ganhar dinheiro e não porque você curtia. Ainda bem que opiniões mudam! Hoje eu vejo que se você só faz pelo dinheiro o troço não decola porque não fica bom, coisas que são feitas sem amor e sem vontade nunca ficam.

    Quero muito ter tempo pra investir mais no meu, e se o dinheiro vier: Bem. Se não vier: Amém. Nesse meio tempo tomo nota de TODAS as suas dicas.

    Beijón :*

    • Mas o que é bom e útil deve ser compartilhado! Eu acredito que não faço mais do que a minha obrigação ;) HEHE
      Sabe, eu entendo o seu sentimento porque, infelizmente, tem muita gente que publica um blog porque acha que vai ficar rico. E na boa, a gente consegue sentir quando uma pessoa ama o que faz. Quando não ama, fica tudo pobre e mal feito. :/
      Eu não corro atrás de monetização: uso as formas passivas e, quanto tô com saco, faço um post ou outro com afiliados. Costumo pagar o blog com publi – e pra mim já é o suficiente. Mas acho que se eu me esforçasse eu faria um dinheirinho maior HAHAHA
      Beijos! <3

    • Fico feliz que o blog esteja te ajudando! Obrigada por acompanhar ;)
      Concentre-se em publicar o que você gosta e não o que atrai marcas. Sério, isso é furada. Criar um conteúdo que vc ama vai te trazer muito mais resultados, mesmo que a longo prazo!
      Um beijo ;*

  • Oi Loma, mais um post incrível seu! Amei muito, eu estava com dúvidas sobre este tema. Não tenho preconceito com quem monetiza o blog, acho bem legal quando ele se paga, afinal é bastante tempo que investimos nele, pra fazer com amor e deixar do jeitinho que a gente gosta. Eu gostaria de sugerir um post com dicas de como “chamarmos” atenção de lojas, agências, para que invistam no nosso blog. Li sobre o mídia kit, mas teria mais alguma dica sobre isso? Devemos mandar email para os fornecedores? Beijos!!

    • Obrigada por acompanhar, Bruna! Fico feliz que gostou <3
      Muita gente me pergunta sobre esse approach com relação a marcas. Eu não me aprofundei pois o trabalho com marcas é apenas uma das várias formas de monetização. No post sobre networking eu dei umas dicas de como se aproximar de contatos (incluindo marcas) e sugiro que vc entre em contato sim, mas nunca pedindo algo. Dá uma lida que eu acho que vai te ajudar: http://srntto.tk/1jhkSzx
      Se a dúvida ainda persistir, só comentar por lá!
      Beijos ;*

  • Oi Loma, li alguns dos posts do OrgBlog e estou amando todas as suas dicas, ainda não li todos mas pretendo terminar de ler mais rápido possível pra acompanhar os que virão. Já coloquei algumas dicas em prática no meu blog e aproveitei que ele é recente pra deixar bem organizadinho e começar com o pé direito hehe
    Obrigada por disponibilizar tanto conteúdo bom <3
    Beijos

    • Melhor coisa é começar com tudo já organizadinho! Sei disso pois comecei a me organizar recentemente e não foi fácil botar 4 anos de conteúdo em ordem HEHE
      Boa sorte, fico muito feliz que curtiu e agradeço por acompanhar!
      Beijos ;*

  • Nossa adorei esse post!
    Tem várias opções que eu não conhecida.
    E dá licença tem que ganhar dimdim sim porque ninguém trabalha de graça! <3
    beijo arrasou gats

  • Falou tudo Loma! Agora que empresas começaram me procurar e alguns pensam que Blog é ONG, dá uma mixaria e quer exclusividade total, sabe?! Eu sei como dou duro para postar de segunda a sexta e liberar vídeos 3 vezes na semana no Youtube. E passo as madrugadas estudando melhoras, fazendo cursos online, criando idéias e por aí, porque sei que com dedicação e antes de tudo amor, as coisas acontecem aos poucos. Tudo no tempo certo, enquanto isso corro atrás, né?!

  • ADOREI AS DICAS! Entrei por acaso aqui, por uma linkagem lá no Rotaroots, e você conseguiu solucionar todas as minhas dúvidas. Gostei da objetividade que você tem pra falar desse assunto, o que muita gente enrola pra falar, você explicou na lata. Tá aqui nos favoritos (:

  • Oi, estou amando seus artigos, e estou absorvendo cada post, mas estou com uma ( várias ) rs rsrsrs, dúvida ( s ) em relação a Post patrocinados ou publieditoriais.
    Se você puder explicar com mais detalhes eu agradeço, pois estou com dificuldades para entender algumas coisas: você fala que o modo de usar é criando e desenvolvendo um conteúdo. Como meu blog é sobre culinária, como eu ddvo proceder? Exemplo:
    Eu falo sobre uma marca de “margarina”, cito que eu uso essa marca nas minhas receitas, porque ela é boa pra isso ou aquilo, como essa marca vai ficar sabendo que eu falei dela? Como é feito o meu pagamento?
    Desculpas se não estou conseguindo me explicar, pois sou uma blogueira cinquentona e tudo isso é novo para mim, mas estou com muita vontade de aprender.

  • Olá Loma,
    Mais uma vez adorei o seu post! :)
    Ainda não comecei a monetizar o blog, mas graças ás suas dicas fiz um e-book de que me orgulho imenso! Tudo o que precisa de saber para ir á entrevista de aeromoça e ser bem sucedida! :P
    E-book
    E criei uma loja online para o pessoal fazer o download (grátis)
    Estou super feliz! E tenho de agradecer a você! :)
    Muito obrigada por todos os posts do ORGblog! Aprendi imenso! :)